PROGRAMA OPERACIONAL DE SUSTENTABILIDADE E EFICIÊNCIA NO USO DE RECURSOS (POSEUR) 

Proteção, Reabilitação e Reforço do Cordão dunar

entre Camarido e Moledo

Proteção e Reabilitação do Sistema Costeiro

na Praia de Ínsua

Proteção e Reabilitação do Sistema Costeiro

na Praia de Arda/Bico

Proteção e Reabilitação do Sistema Costeiro

nas Praias da Amorosa

Proteção e Reabilitação do Sistema Costeiro

nas Praias a Sul de Pedra Alta

Alimentação artificial das Praias adjacentes

à Foz do Cávado

Proteção e Reabilitação do Sistema Costeiro

na Praia da Bonança

Defesa Costeira e Proteção de pessoas e bens na frente marítima da Praia Norte

Reabilitação do Molhe norte na embocadura do Rio Cávado

Proteção e Reabilitação do Sistema Costeiro entre a Foz do Rio Âncora e o Forte do Cão

 

Designação do projeto | Proteção, Reabilitação e Reforço do Cordão dunar entre Camarido e                                        Moledo

Código do projeto | POSEUR -02-1809-FC-000033

Objetivo principal Promover a adaptação às alterações climáticas e a prevenção e gestão de riscos
Região de intervenção | Freguesias - União de freguesias de Moledo e Cristelo

                                       Concelho - Caminha

Entidade beneficiária | Polis Litoral Norte - Sociedade para a Requalificação e Valorização do Litoral                                            Norte, SA. (em liquidação)

Data de aprovação | 12-10-2016
Data de início | 01-06-2016
Data de conclusão | 30-04-2018
Custo total elegível | 498.746,55 €
Apoio financeiro da União Europeia | 423.934,57 €

Apoio financeiro público nacional | 74.811,98 €

Objetivos

A intervenção visa evitar, a curto prazo, a rotura do cordão dunar e consequente avanço do mar sobre a Mata Nacional do Camarido, com a destruição de todo o ecossistema natural existente, pela salinização dos solos.

Atividades

A intervenção incide sobre a extensão da costa compreendida entre o Camarido e a Praia de Moledo, no concelho de Caminha, na proximidade da embocadura do rio Minho, e tem como objeto o previsto na tipologia – proteção e reabilitação de sistemas costeiros naturais, nomeadamente dunares.

Resultados esperados/atingidos

Extensão da faixa costeira intervencionada - Proteção pessoas e bens

0%

50%

100%

0,17 Km

População que beneficia de medidas de prevenção e gestão de riscos naturais relacionados com o clima

0%

50%

100%

1.566 (pessoas)

Linha de Costa em situação crítica de erosão melhorada

0%

50%

100%

0,51 %

 

Designação do projeto | Proteção e reabilitação de sistemas costeiros naturais em Caminha

                                   e Viana do Castelo:

  • Proteção e Reabilitação do Sistema Costeiro na Praia de Ínsua;

  • Proteção e Reabilitação do Sistema Costeiro na Praia de Arda/Bico;

  • Proteção e Reabilitação do Sistema Costeiro entre a Foz do Rio Âncora e o Forte do Cão.

Código do projeto | POSEUR-02-1809-FC-000010

Objetivo principal Promover a adaptação às alterações climáticas e a prevenção e gestão de riscos
Região de intervenção | Freguesias - Afife e Âncora

                                       Concelhos - Viana do Castelo e Caminha

Entidade beneficiária | Polis Litoral Norte - Sociedade para a Requalificação e Valorização do Litoral                                            Norte, SA. (em liquidação)

Data de aprovação | 27-05-2016
Data de início | 01-02-2016
Data de conclusão | 31-10-2017
Custo total elegível | 738.132,94 €
Apoio financeiro da União Europeia | 627.413,00 €

Apoio financeiro público nacional | 110.719,94 €

Objetivos

Visa incrementar a capacidade de defesa costeira pela proteção e reabilitação do sistema costeiro, o reforço de cordões dunares, a irradicação da vegetação infestante e o ordenamento dos acessos viários e pedonais às praias.

As intervenções propostas estendem-se entre a foz do rio Âncora e o Forte do Cão (numa extensão de 900m de frente de mar) e nas praias da Ínsua (uma frente de mar de 630 m) e Arda/Bico (com cerca de 1.500 m de comprimento).

Atividades

i) Proteção e reabilitação do sistema costeiro entre a foz do rio Âncora e o Forte do Cão, envolvendo os seguintes trabalhos:

    - Reperfilamento de areias na praia, com movimentação de areias da faixa entre-marés para a zona superior da praia;

    - Remoção mecânica de vegetação exótica infestante.

 

ii) Proteção e reabilitação do sistema costeiro na praia da Ínsua, envolvendo:

    - Reperfilamento de areias na praia, com movimentação de areias da faixa entre-marés para a zona superior da praia;

    - Execução de uma estrutura de areias confinadas em cilindros de geossintéticos;

    - Prolongamento dos passadiços existentes;

    - Construção de paliçadas;

    - Remoção mecânica de vegetação exótica infestante;

    - Ordenamento da área de estacionamento e acessos pedonais à praia (passadiços).

 

iii) Proteção e reabilitação do sistema costeiro na praia de Arda/Bico, envolvendo:

    - Reperfilamento de areias na praia, com movimentação de areias da faixa entre-marés para a zona superior da praia;

    - Construção de paliçadas;

    - Remoção mecânica de vegetação exótica infestante;

    - Ordenamento da área de estacionamento e acessos pedonais à praia (passadiços).

Resultados esperados/atingidos

Extensão da faixa costeira intervencionada - Proteção pessoas e bens

0%

50%

100%

3,03 Km

População que beneficia de medidas de prevenção e gestão de riscos naturais relacionados com o clima

0%

50%

100%

2.814 (pessoas)

Linha de Costa em situação crítica de erosão melhorada

0%

50%

100%

2,20 %

 

Designação do projeto | Proteção do sistema costeiro na Praia da Amorosa

Código do projeto | POSEUR-02-1809-FC-000019

Objetivo principal Promover a adaptação às alterações climáticas e a prevenção e gestão de riscos
Região de intervenção | Freguesia - Chafé

                                       Concelho - Viana do Castelo

Entidade beneficiária | Polis Litoral Norte - Sociedade para a Requalificação e Valorização do Litoral                                                    Norte, SA. (em liquidação)

Data de aprovação | 17-10-2016
Data de início | 01-01-2015
Data de conclusão | 30-09-2017
Custo total elegível | 1.568.375,04 €
Apoio financeiro da União Europeia | 1.333.118,78 €

Apoio financeiro público nacional | 235.236,26 €

Objetivos

Aumentar a resiliência do território face à erosão costeira, reconhecidamente potenciada pelas alterações climáticas, contribuindo desta forma para a proteção das pessoas e bens existente nas imediações da praia da Amorosa, concelho de Viana do Castelo.

Atividades

A operação incide sobre a Praia da Amorosa, no concelho de Viana do Castelo, numa extensão total de 475m onde será implementado o reforço dunar no atual alinhamento do pé das arribas de erosão, recorrendo a geocilindros cheios de areia e ao reperfilamento de areias da praia.

 

Esta operação inclui os seguintes trabalhos:

- implantação de 3 níveis de geocilindros de areia posicionados verticalmente em escada, e aderentes aos atuais alinhamentos dos pés das

  arribas de erosão; 

- reperfilamento dos cordões dunares, através da movimentação de areias para as zonas    superiores das praias e para os espaços entre

  geocilindros e as arribas de erosão existentes;

- colocação de passadiços sobrelevados, com vista a evitar circulação humana sobre as dunas e a reduzir o pisoteio das mesmas.

 

As arribas de erosão ficarão assim protegidas com núcleos frontais resistentes, constituídos por cilindros de parede reforçada em geotêxtil de cor de areia, capazes de reter o material sedimentar (areia) com o qual serão cheios.

Resultados esperados/atingidos

Extensão da faixa costeira intervencionada - Proteção pessoas e bens

0%

50%

100%

950 m

População que beneficia de medidas de prevenção e gestão de riscos naturais relacionados com o clima

0%

50%

100%

2.814 (pessoas)

Linha de Costa em situação crítica de erosão melhorada

0%

50%

100%

0,69 %

 

Designação do projeto | Proteção e reabilitação do sistema costeiro na praia a Sul da Pedra Alta

Código do projeto | POSEUR-02-1809-FC-000019

Objetivo principal Promover a adaptação às alterações climáticas e a prevenção e gestão de riscos
Região de intervenção | Freguesia - Castelo do Neiva

                                       Concelho - Viana do Castelo

Entidade beneficiária | Polis Litoral Norte - Sociedade para a Requalificação e Valorização do Litoral                                                    Norte, SA. (em liquidação)

Data de aprovação | 31-10-2016
Data de início | 01-08-2015
Data de conclusão | 31-08-2017
Custo total elegível | 1.285.113,02 €
Apoio financeiro da União Europeia | 1.092.346,07 €

Apoio financeiro público nacional | 192.766,95 €

Objetivos

Proteção e reabilitação de sistemas costeiros dunares na praia a Sul da Pedra Alta, através da implementação de cilindros de parede reforçada em geotêxtil de cor de areia, capazes de reter o material sedimentar (areia), minimizando assim o forte processo erosivo observado nesta área e o consequente avanço do mar sobre áreas habitacionais e a invasão e contaminação de terrenos agrícolas, por salinização.

No extremo norte pretende-se também, com a execução das plataformas e passadiços em madeira sobrelevados, impedir a destruição paulatina do cordão dunar por pessoas e veículos todo-o-terreno.

Atividades

A intervenção incide sobre a Praia a Sul de Pedra Alta, no concelho de Viana do Castelo, numa extensão total de 750 m e consiste na implementação das seguintes ações:

- Implementação de 3 níveis de geocilindros de areia posicionados verticalmente em escada, e aderentes ao atual alinhamento do pé da

  arriba de erosão;

- Reperfilamento do cordão dunar, através da movimentação de areias para a zona superior da praia e para o espaço entre geocilindros e a

  arriba de erosão existente;

- Colocação de plataformas e passadiços sobrelevados no extremo Norte, que servirão os aglomerados habitacionais a nascente, no sentido

  de proteger o cordão dunar e evitar pisoteio.

Resultados esperados/atingidos

Objetivos

Atividades

Extensão da faixa costeira intervencionada - Proteção pessoas e bens

0%

50%

100%

750 m

População que beneficia de medidas de prevenção e gestão de riscos naturais relacionados com o clima

0%

50%

100%

2.930 (pessoas)

Linha de Costa em situação crítica de erosão melhorada

0%

50%

100%

0,54 %

 

Designação do projeto | Alimentação artificial das Praias adjacentes à Foz do Cávado

Código do projeto | POSEUR -02-1809-FC-000028

Objetivo principal Promover a adaptação às alterações climáticas e a prevenção e gestão de riscos
Região de intervenção | Freguesias - União de freguesias de Esposende, Marinhas e Gandras e União de                                                                        freguesias de Apúlia e Fão

                                       Concelho - Esposende

Entidade beneficiária | Polis Litoral Norte - Sociedade para a Requalificação e Valorização do Litoral                                                  Norte, SA. (em liquidação)

Data de aprovação | 23-11-2016
Data de início | 01-08-2015
Data de conclusão | 31-03-2018
Custo total elegível | 384.023,00 €
Apoio financeiro da União Europeia | 326 419,55 €

Apoio financeiro público nacional | 57.603,45 €

Objetivos

A intervenção visa evitar, a curto prazo, a rotura do cordão dunar e consequente avanço do mar sobre a zona urbana, em Cepães/Suave Mar, e a continuação do desaparecimento do cordão dunar na frente marítima a sul da Restinga, até às torres de Ofir.

Atividades

A intervenção incide sobre um troço de praia da restinga de Ofir a norte do esporão curvilíneo e um troço de praia de Cepães/Suave Mar, ambas no concelho de Esposende e numa extensão total de 475m, e tem como objeto o previsto na tipologia- Alimentação artificial de praias enquanto intervenção de proteção costeira.

Resultados esperados/atingidos

Extensão da faixa costeira intervencionada - Proteção pessoas e bens

0%

50%

100%

0,35 Km

População que beneficia de medidas de prevenção e gestão de riscos naturais relacionados com o clima

0%

50%

100%

18.412 (pessoas)

Volume de sedimentos a movimentar para alimentação de troços costeiros

0%

50%

100%

30.000 m

3

Linha de Costa em situação crítica de erosão melhorada

0%

50%

100%

0,51 %

 

Designação do projeto | Proteção e reabilitação do sistema costeiro na Praia da Bonança

Código do projeto | POSEUR-02-1809-FC-000021

Objetivo principal Promover a adaptação às alterações climáticas e a prevenção e gestão de riscos
Região de intervenção | Freguesia - União de Freguesias da Apúlia e de Fão

                                       Concelho - Esposende

Entidade beneficiária | Polis Litoral Norte - Sociedade para a Requalificação e Valorização do Litoral                                                  Norte, SA. (em liquidação)

Data de aprovação | 10-10-2016
Data de início | 01-08-2015
Data de conclusão | 30-09-2017
Custo total elegível | 1.483.709,64 €
Apoio financeiro da União Europeia | 1.261.153,19 €

Apoio financeiro público nacional | 222.556,45 €

Objetivos

Aumento da resiliência do território face à erosão costeira, reconhecidamente potenciada pelas alterações climáticas, contribuindo desta forma para a proteção das pessoas e bens existente nas imediações da praia do Bonança. A implementação de uma solução de minimização do forte processo erosivo observado nesta praia permitirá assim a conservação da linha de costa e da diminuição do risco do avanço das águas do mar.

Atividades

A operação denominada por proteção e reabilitação do sistema costeiro na Praia da Bonança consiste na execução das seguintes ações:

- Reforço do cordão dunar e arriba de erosão existente, através da execução de uma frente resistente, com 3 níveis de geocilindros de areia

   e preenchimento do tardoz da estrutura de geocilindros, também com areia;

- Reperfilamento das areias na praia, através da movimentação de areias para a zona superior da praia e para o espaço entre os

   geocilindros e a arriba de erosão existente;

- Execução de 2 passadiços sobrelevados, para ordenamento do acesso pedonal à praia, evitando o pisoteio e degradação do cordão dunar.

Resultados esperados/atingidos

Extensão da faixa costeira intervencionada - Proteção pessoas e bens

0%

50%

100%

535 m

População que beneficia de medidas de prevenção e gestão de riscos naturais relacionados com o clima

0%

50%

100%

7.301 (pessoas)

Linha de Costa em situação crítica de erosão melhorada

0%

50%

100%

0,40 %

 

Designação do projeto | Defesa Costeira e Proteção de pessoas e bens na Frente Marítima da                                            Praia Norte e Reabilitação do Molhe norte na embocadura do Rio Cávado

Código do projeto | POSEUR -02-1809-FC-00008

Objetivo principal Promover a adaptação às alterações climáticas e a prevenção e gestão de riscos
Região de intervenção | Freguesias - União de Freguesias (Sta. Maria Maior, Monserrate e Meadela), 

                                                             União de freguesias de Esposende (Marinhas e Gandra)

                                       Concelhos - Viana do Castelo e Esposende

Entidade beneficiária | Polis Litoral Norte - Sociedade para a Requalificação e Valorização do Litoral                                                  Norte, SA. (em liquidação)

Data de aprovação | 27-05-2016
Data de início | 01-02-2016
Data de conclusão | 31-10-2017
Custo total elegível | 2.542.986,50 €
Apoio financeiro da União Europeia | 2.161.583,53 €

Apoio financeiro público nacional | 381.447,97 €

Objetivos

Defesa Costeira e Proteção de Pessoas e Bens na Frente Marítima da Praia Norte - Na área de intervenção, que ocupa a frente de mar da Praia Norte – Na área de intervenção, que ocupa a frente de mar da Praia Norte- verifica-se um desmoronamento e desprendimento acentuado do muro de proteção de costeiro, ruína parcial das escadas de acesso à praia, ambos provocados pelos avanços do mar, bares existentes e, pela sua extensão, um evidente perigo aos frequentadores do local, conferindo à zona uma desclassificação territorial e ambiental, resultando num conjunto de estruturas de origem antrópica e de espaços com ocupação densificada para a situação ecológica e ambiental em causa. Torna-se assim imperiosa a intervenção que assim imperiosa a intervenção que aqui se propõe, de contenção do risco e proteção costeira, visando a salvaguarda de pessoas e bens, através do reforço do sistema de defesa costeiro, do aumento da área de praia, e do recuo dos usos humanos para fora da faixa de risco.

Reabilitação do Molhe Norte na Embocadura do Rio Cávado - Após a recente conclusão da intervenção de reforço da Restinga de Ofir, a foz do rio Cávado representa perigo para a navegação. No decurso das conclusões do Grupo de Trabalho nomeado para estudar a problemática da barra do Cávado em 2011, da necessidade de, paralelamente à intervenção na restinga se proceder à reparação deste molhe, é objetivo desta intervenção, devidamente dimensionada e calculada, dotar o molhe da embocadura do rio Cávado de uma resistência duradoura à ação do mar e duma impermeabilização ao trânsito das areias vindas de norte, que resulte na melhoria das condições de navegabilidade na foz do rio, e no reforço do cordão dunar da praia imediatamente adjacente.

Atividades

Defesa Costeira e Proteção de Pessoas e Bens na Frente Marítima da Praia Norte - o equilíbrio daquela zona costeira particularmente ameaçada pelo avanço do mar, garantindo a manutenção dos diferentes usos do território numa ótica de prevenção de risco e consequentemente, de proteção de pessoas e bens, através de um novo muro marginal, de defesa costeira e com implantação mais recuada, a transferência de equipamentos de praia, da via de circulação automóvel e das áreas de estacionamento para nascente, fora da faixa de risco  e a criação, no intermédio, de uma “zona tampão” ampla, de uso público, permitirá  que esta praia urbana , tão importante para a cidade de Viana do Castelo, continue a ter um intenso uso , mas nas devidas condições de segurança. Devolvera ainda, ao areal da praia, a capacidade para uso balnear que outrora já teve.

Reabilitação do Molhe Norte na Embocadura do Rio Cávado - será feito um guiamento das correntes estuarinas mais correntes, em direção a sudoeste, uma eficaz contenção das areias provenientes das correntes de deriva vindas de norte (por “impermeabilização” do núcleo do molhe), o que em conjunto com a recente obra na restinga de Ofir permitira a circulação de embarcações na entrada e saída do rio em maior segurança, e reforçará o cordão dunar da Praia de Suave Mar (imediatamente a Norte). Finalmente, defenderá melhor a foz do rio Cávado da forte ondulação em regime de nortadas.

Resultados esperados/atingidos

Extensão da faixa costeira intervencionada - Proteção pessoas e bens

0%

50%

100%

1.900,00 m

População que beneficia de medidas de prevenção e gestão de riscos naturais relacionados com o clima

0%

50%

100%

36.486 (pessoas)

Extensão de estruturas de proteção e/ou contenção costeira construídas/reforçadas

0%

50%

100%

750 m

Linha de Costa em situação crítica de erosão melhorada

0%

50%

100%

1,38 %

Polis Litoral Norte, Sociedade para a Requalificação e valorização do Litoral Norte, S.A. (em liquidação)

 

Edifício de Apoio à Doca de Recreio

4900-405 Viana do Castelo

Telf. 258 806 440

Fax. 258 806 449

geral@polislitoralnorte.pt

Acionistas:
Financiamento: